Artigo I. Constituição:

 

Seção 1.01 A Associação Katsumoto é uma instituição do terceiro setor, filantrópico, sem fins lucrativos, de iniciativa privada, com independência administrativa e financeira, regida pela lei federal Nº 9790/99 e decreto Nº 3.100/99;

 

Artigo II.Objetivo Geral:

 

Seção 2.01 Esporte, educação, cultura, lazer, profissionalização, autodefesa, alto-rendimento, de base, a erradicação da violência urbana, canalização da energia humana, identificar as potencialidades, canalizar estas energias a favor do desenvolvimento físico e mental, buscar elementos que contribua para uma vida saudável e de responsabilidade sociais, comunitária, introduzir uma filosofia de vida fundamentada nos preceitos cristãos, sem a distinção de religião, buscar o entendimento da verdade, o autoconhecimento, o autocontrole, disciplina, de ordem, autodefesa, hierarquias, abnegações, superações, perseverança, resgate aos conceitos da família, a honra, a moral, resgatar a personalidade da juventude, de formação de cidadãos, de orientação aos pais, de formação de opinião, formar educadores profissionais de nossas modalidades, e de possíveis dirigentes de nosso país.

 

Artigo III. Objetivo Específico:

 

Seção 3.01 Elaborar estudos e pesquisas, desenvolver técnicas alternativas de treinamento, divulgação de informações, conhecimentos técnicos e científicos, estimular diferentes formas de intercâmbio, parcerias, integração e solidariedade, inclusive financeira, promovendo apoio técnico, consolidação de objetivos e diálogo, isoladamente ou em convênio com estabelecimento de ensino ou pesquisa, particulares ou públicos, e entidades congêneres, nacionais ou internacionais;

 

Seção 3.02 Promover estratégias de sustentabilidade, conscientização, mobilização de lideranças, estimulação de ações de educação e esporte em prol da ética, da paz, da cidadania, dos direitos humanos, da democracia, dos valores da família, de defesa e conversação do meio ambiente, da cultura, do patrimônio histórico e artístico e público, do desenvolvimento socioeconômico e combate à pobreza;

 

Seção 3.03 Implantação, estruturação, gestão e assessoria de políticas educacionais em instituições públicas e privadas, promovendo em todos os níveis governamentais a criação de mecanismos legais que ofereçam incentivos a ações de proteção à educação cultura e esporte.

 

Artigo IV. Normas

 

Seção 4.01 Apresentação para treinamentos:

 

1) Esperar o início do treino na portaria, em silêncio, uniformizado, de corpo limpo, unhas aparadas, uniforme completamente vestido e com  chinelo;

2) Adentrar ao Dojô (sala de treino) somente após o professor e quando autorizado;

3) Masculino de cabelo cortado à máquina nº 02 ou corte social sem desenhos da moda,  e sem camisa debaixo do kimono;

4) Feminino com cabelos amarrados exclusivamente com elásticos ou panos, e com camisa exclusivamente branca por baixo do kimono;

5) O kimono deverá ser branco e bem lavado;

6) É terminantemente proibido, aos alunos, o uso do Kimono Azul em treinamentos, em caso de competição será autorizado somente quando convocação;

 

Seção 4.02 Competições:

 

O aluno terá que ter no mínimo 01 (uma) competição por semestre para receber a promoção mínima;

O aluno do projeto terá que ter no mínimo de 01 (uma) competição por semestre para se manter no projeto;

O atleta deverá se apresentar vestido de kimono exclusivamente branco;

O kimono deverá ter os pets;

Se apresentar no horário marcado;

Os atletas deverão se manter agrupados durante toda a competição, do início ao fim não podendo o atleta se retirar após sua participação, bem como, não é permitido andar disperso do grupo nos ginásios de competições.

Seção 4.03 Justificativas para abonos de faltas:

1) Falecimento de parentes e amigos;

2) Reposição de aulas mediante apresentação da declaração escolar;

3) Com atestado médico se o aluno assistir as aulas, ou seja, se o aluno não assistir às aulas receberá falta;

Seção 4.04 Considerações Gerais:

 

1) Pais, parentes e amigos, não poderão interferir nas orientações técnicas, seja em aulas ou em competições, e em caso de competição está autorizada somente  torcer e estimulo moral;

2) É obrigatório representar a instituição em eventos quando convocado, caso contrário, a falta representará 10 (Dez) pontos negativos na contagem de pontos para efeito de promoção, o que comprometerá uma ascensão de graduação.

3) Proibido empréstimos de Kimonos;

4) Quatro faltas consecutivas ou seis alternadas o favorecido pelos programas será excluído automaticamente de suas vantagens.

 

Seção 4.05 Compostura exigida:

1) Nobreza, hombridade, simplicidade, humildade, honra, disciplina, compromisso, fidelidade, coletividade, respeito, responsabilidade sob os iniciantes, tolerância e tranquilidade;

2)  Considerar sagrados, o Dojô (sala de estudo), e demais dependências da Katsumoto;

3)  Obedecer as hierarquia e reverências;

4) Colaborar com a manutenção e limpeza do Instituto, os alunos maiores de 13 anos devem participar da limpeza do Dojô, vestiários e banheiros;

 

Seção 4.06 Exame de faixa:

 

1) Haverá duas oportunidades de exame por ano, no mês de Julho e Dezembro, e os candidatos deverão ser submetidos à prova de conhecimentos técnicos e filosofia Katsumoto, somados a composturas, desempenhos nas competições e nos treinos, notas escolares, frequência nos treinos, participação nos cursos e eventos, que totalizado:

a) 50 a 69 pontos percentuais será atribuída nota “REGULAR”, o qual, o candidato terá direito a 1(uma) promoção

b) 70 a 89 % = BOM = 2(duas) promoções;

c) 90 a 100% = ÓTIMO = 3(tez) promoções;

d) + de 100% = DESTAQUE = Receberá certificado de destaque;

e) Serão computados na nota de frequência os valores: até 3 pontos negativos ou positivos para apresentação, até 3 pontos negativos ou positivos para espírito de coletividade, 3 pontos negativos ou positivos para o desempenho nos treinos e em competições 3 pontos para o medalha de ouro, 2 pontos para medalha de prata, e 1 ponto para medalha bronze, e somados a compostura externa e advertências e a apresentação do boletim (seção 4.06, 1,h);

f) Treinamentos de finais de semana vale 2 (duas) frequências;

g) Para cada falta em competição será atribuído 10 pontos negativos;

h) O aluno abaixo 16 anos de idade deverá apresentar o boletim escolar bimestralmente, o que estará sujeito a perdas de pontos para efeito de promoção de faixa, 10 pontos negativos quando não apresentar, e 02 pontos para cada nota inferior a 07 (sete), e em caso de media geral acima de 09(nove) receberá pontuação positiva de 10(dez) pontos na soma geral do semestre.  Em caso de ter recuperado as notas negativas, serão restituídos os pontos perdidos e ainda receberá um bônus equivalente ao dobro dos pontos perdidos;

2) O candidato deverá estar registrado na Federação Goiana e na Confederação Brasileira;

3) Critérios de idade mínima das graduações, segundo sistema Katsumoto;

 

 

Seção 4.07 Sustentação de faixa:

 

1) Novos alunos graduados migrados de outras academias, devem comprovar registro e serem submetidos à avaliação do qual, estarão sujeito a reenquadramento (redução ou promoção) de graduação

2) O aluno graduado com grau que tirar nota “INSUFICIENTE” será reduzido de grau;

 

Seção 4.08 Proibições:

 

1) Transitar com a faixa dependurada no pescoço ou carregada na mão;

2) Conduzir à faixa separada do Wagui (parte superior do kimono);

3) Se apresentar de tênis quando de Kimono vestido, exceto com a parte superior do kimono enrolado na faixa ou transportado em bolsa.

4) Conduzir o Kimono desenrolado, ou seja, solto e aberto aos braços;

5) Usar Piercing, brinco, boné, fumar, alcool, participação em lutas apostadas, vale tudo, motim, “panelinhas”, “grupinhos”, brigas de rua, jogos e atividades ilícitas;

6) Atender celular durante o treino;

7) Gestos da moda e gírias.

8) Os alunos não são proibidos de visitar outras academias, contudo devem solicitar a autorização, casos contrários não poderão retornar para a Katsumoto;

9) Adentrar ao Dojô antes dos professores e sem a devida autorização

10) Treinamento entre sexo oposto sem a determinação superior;

11) Contatos físicos enamorados ou de amizade;

12) Brincadeiras de mau propósito ou de escárnio, caçoada, troça ou zombaria, brincadeiras de correria e agarramentos entre colegas;

13)  Conversar paralelas em treinamento e gritarias nas dependências da Katsumoto.

 

Seção 4.09 Quebra de regimento;

a) Na quebra de qualquer dos artigos supracitados, após a terceira reincidência, acarretará no desligamento sumário.

Nota: No caso de recuperação ou trabalhos escolares, não serão aceitos como justificativas para abono de faltas